Veio até mim

Um poeta do vão do MASP chegou até mim e disse: “página 11”.
Abri o livro, li e comprei.
Há encontros e nos resta pontecializá-los quando acontecem.
Recebê-los, acariciá-los, amá-los.
Se vieram é por que podemos fluir.

No mais, é preciso estar atento, firme e forte.

_______________________________________________________________________

VIR-A-SER

É PRECISO DANÇAR SOBRE OS
ABISMOS
RIR DE TUDO E DE TODOS
SUPERAR O AQUI E O AGORA
SER UMA PONTE E JAMAIS UM FIM
CONVIVER COM INCERTEZAS
DESCONFIAR, DESCONFIAR
DESCONFIAR
TUDO É PASSÍVEL DE
QUESTIONAMENTO
VALORES, CONCEITOS E PRECEITOS
O EQUILÍBRIO E A LOUCURA
OS SENTIMENTOS MAIS DIGNOS
A CI~ENCIA, A HISTÓRIA E A RELIGIÃO
NADA, ABSOLUTAMENTE, NADA
PODE SER CONSIDERADO
DEFINITIVO
CONCLUIR É ATROFIAR, ESTAGNAR,
MORRER….

IVAN PETROVITCH

Deixe uma resposta